Publicidade

Helicópteros: Andrea Murad mentiu sobre voo São Luís/Coroatá/São João dos Patos

A deputada Andrea Murad (PMDB) escorregou feio ao tentar se defender no caso das suspeitas de uso irregular de helicópteros da Saúde durante sua campanha em 2014. Na última segunda-feira (04), a filha de Ricardo Murad usou como álibi um evento ocorrido em São Luís no dia 16 de setembro de 2014 para negar que estivesse a bordo de helicóptero contratado pelo pai secretário em voo São Luís/Coroatá/São João dos Patos.

Murad de saias: quanto mais se explica, mais se complica.

“Impossível eu ter feito um voo São Luís/Coroatá, se eu estava nesse evento dia 16 à noite, do Michel Temer, do candidato Lobão Filho. Vou mandar distribuir, estão aqui as minhas fotos. Impossível esse voo ter sido feito por mim, São Luís/Coroatá às 19h05, completamente impossível”, retrucou a deputada.

Entretanto, o fato não serve como álibi, pois o voo não ocorreu no dia 16 de setembro, data do evento no qual Andrea disse ter participado em São Luís. Mas sim no dia 17 setembro, exatamente na data em que Andrea participou de comício na cidade de São João dos Patos.

A planilha com as relações de voos das aeronaves da PMR Taxi Aéreo, empresa contratada pela Secretaria de Saúde comandada pelo pai da deputada, confirma a viagem no dia 17, saindo exatamente de São Luís, com destino a Coroatá, base eleitoral dos Murad, e, em seguida, rumo à cidade onde a então candidata fez comício. Veja abaixo:

 

O helicóptero de prefixo PT-HZP chegou a fazer um pouso forçado no dia 18 de setembro de 2014, um dia depois do comício em São João dos Patos, quando transportava Ricardo e Andrea Murad, fato amplamente noticiado na imprensa.

De modo que, ao tentar se defender, a Murad de saias está cada vez mais se complicando e fazendo aumentar os indícios de uso irregular, durante sua campanha, de helicópteros contratados para uso exclusivo da Secretaria de Saúde.

 

 

 

 

 

Busca