Publicidade

Grupo Sarney pego na mentira para atacar a oposição mais uma vez

Mais uma mentira do pasquim jornal O Estado do Maranhão foi desfeita pelo pré-candidato Flávio Dino. Alvo de ataques constantes por parte do grupo de comunicação de propriedade da família Sarney, Dino esclareceu com provas mais uma mentira armada contra ele, que é pré-candidato a governador e faz oposição à família Sarney.

Inventaram que Dino teria se hospedado em Teresina e recebido diárias indevidamente. A Embratur emitiu certidão onde atesta que nunca houve nenhum pagamento de diárias ou passagens para Flávio Dino na cidade de Teresina. A certidão foi enviada ao sistema Sarney de comunicação. Entretanto, mesmo com provas atestando que a informação do jornal não é verdadeira, o 'pasquim' insiste na mentira e mostra, mais uma vez, que o seu interesse é apenas agredir e macular a imagem do pré-candidato. Afinal, quais são os motivos para que um jornal insista numa mentira já desmascarada, senão a intenção de puro ataque pessoal?

O ataque eleitoreiro e a perseguição criminosa para imputar crimes (inexistentes) a homens públicos, exclusivamente pelo fato de fazer oposição ao grupo político que domina o jornal, são provas do “banditismo eleitoreiro”, prática denunciada nesta segunda (24) por Flávio Dino, que fez apelo ao próprio José Sarney para que ações com mentiras, difamações, calúnias e injúrias parem. Veja aqui.

Flávio Dino pediu eleições limpas. E é disso que os maranhenses precisam. Um debate de ideias, com propostas, sem uso de mentiras para atacar adversários. Entretanto, não se deve esperar muito de um 'jornal' acostumado a mentir e que nasceu pra isso. O costume do cachimbo é que faz a boca torta. E pense numa boca torta.

Veja a certidão:

 

 

Busca