Publicidade

Greve política dos professores do município perdeu força

greve

Blog do Jorge Vieira – Predominantemente política, a greve dos professores mais uma vez perde a força com a liminar da Justiça em multar o Sindicato em R$ 10 mil por dia, caso a paralisação continue. Ainda assim, o Sindicato não acenou para um possível diálogo com a Prefeitura de São Luís, ao invés de levar a situação para frente.

Por lei, a Prefeitura de São Luís só poderá conceder aumento de 10,67% aos professores. Soma-se isso agora à decisão da Justiça. É hora da categoria retomar o diálogo e decidir por aquilo que é melhor para ambas as partes.

Lembrando que o aumento, acumulado nos últimos três anos, concedido pela gestão Edivaldo Holanda Júnior aos professores é  superior tanto ao reajuste do salário mínimo quanto ao da inflação.

Mesmo com essa proposta de 10,67% da Prefeitura, será preciso um complemento de R$26,5 milhões ao Fundeb para que a prefeitura consiga pagar o salário dos professores.

O recurso do Fundeb, de onde sai o salário dos Professores, também é para outras demandas da educação como manutenção e melhorias físicas das escolas, entre diversas outras demandas da educação que precisam ser atendidas com urgência.

A liminar do desembargador Lourival Serejo, que determina o retorno imediato à sala de aula, pode ser interpretado como chamado da Justiça para que encerrem um movimento que em nada tem acrescentado e retorne o diálogo com a Prefeitura de São Luís, mas pelo visto o motivo da greve puxada pelo sindicato não passa de politicagem.

Busca