Publicidade

Familiares de presos continuam reféns em Pedrinhas

Desde a tarde deste domingo (25), detentos da CCPJ – Central de Custódia de Presos de Justiça mantêm 25 pessoas reféns dentro da unidade. Por se tratar de familiares, a cúpula do sistema carcerário do estado está utilizando o termo “retidos”.

Sendo reféns ou “retidos”, fato é que as 25 pessoas estão sendo utilizadas pelos presos como moeda de troca para suas reivindicações. Os detentos que sempre promovem quebra-quebra, queimam de colchões, e arrebentam a cadeia toda, agora pedem melhores condições dentro das celas. Se são eles quem destroem as celas, por que o Estado, com dinheiro do cidadão, tem que ficar repondo?

Entretanto, negociações estão em andamento, mas a situação é de tranqüilidade, segundo a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária – SEJAP. O que se espera é que a situação seja resolvida ainda nesta segunda-feira (26) e os reféns “retidos” sejam liberados.

Em apenas dois dias, é o segundo incidente no complexo penitenciário de Pedrinhas. Na sexta-feira (23) houve um princípio de motim liderado por presos do Bloco C, integrantes de uma facção criminosa, que tentaram invadir o Bloco D que, por sua vez, abriga presos de uma facção rival. Tudo foi controlado a tempo por agentes do GEOP – Grupo Especial de Operações Penitenciárias e pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar.

 

 

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Rádio Timbira Ao Vivo
Facebook