Publicidade

Ex-porta-voz de Sarney admite que recebeu empresário para falar de Medida Provisória

fernando-cesar-mesquita-marcos-oliveira-620

Fernando Mesquita. Foto: Marcos Oliveira

Estado – O porta-voz do Governo Sarney (1985/1989) e ex-secretário de Comunicação do Senado, jornalista Fernando César Mesquita, admitiu à Polícia Federal que recebeu em sua residência o lobista Mauro Marcondes Machado, um dos principais alvos da Operação Zelotes. Segundo ele, Mauro Marcondes o procurou ‘para obter informações’ sobre Medida Provisória de interesse do setor automotivo.

Mesquita foi alvo nesta semana da mais nova etapa da Zelotes – agentes da Polícia Federal fizeram buscas na casa do jornalista, que está sob suspeita de trabalhar com lobista envolvido na negociação de MPs, Alexandre Paes dos Santos, o APS. Documentos apreendidos na Operação Zelotes indicam que Mauro Marcondes teria mantido contato com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em agosto de 2013.

Nessa época, Marcondes negociava a Medida Provisória 627, sob suspeita de ter sido ‘comprada’. A MP foi editada em novembro do mesmo ano pela presidente Dilma Rousseff e favoreceu clientes do lobista. Relatório da investigação, obtido pelo Estado, diz que Lula e Marcondes, preso na última segunda-feira, 25, tinham relação de “proximidade”.

Fernando Mesquita fez um depoimento de menos de três páginas à PF. Ele ocupa uma cadeira no Conselho de Comunicação Social do Congresso como titular do setor de representação da sociedade civil.

 

Busca