Publicidade

Em nota, filho de Waldir Maranhão afirma que devolverá dinheiro recebido ilegalmente

Após as denuncias de que o médico Thiago Maranhão recebia desde 2011 salário como assessor do Tribunal de Contas do Maranhão, mesmo trabalhando em São Paulo, fez com que o filho do presidente interino da Câmara dos Deputados Waldir Maranhão, emitisse nota onde afirma estar arrependido e que devolverá os salários recebidos ilegalmente do TCE.

Com a descoberta dos pagamentos, Thiago Maranhão foi exonerado do cargo pelo órgão e começou a ser investigado pelo Ministério Público e que culminaram na exoneração do médico. Thiago já havia sido condenado ao pagamento de multa pela Justiça Eleitoral por ter feito doações a um valor superior ao permitido à candidatura do pai em 2010.

De acordo com o jornal O Imparcial, em nota enviava no dia no dia 16 de maio, ao conselheiro presidente do Tribunal, João Jorge Jinkins Pavão, o médico se desculpou pelo ocorrido e se comprometeu a devolver os montantes pagos ilegalmente e que podem chegar a 235 mil.

Ainda de acordo com o documento, Thiago afirmou que pretende “reparar os danos causados ao erário, com a devolução dos valores” e que não teria cometido o ato “com dolo ou má-fé”.

 

Busca