Publicidade

Em depoimento, ex-prefeito de Zé Doca nega envolvimento com agiotagem

Ex-prefeito de Zé Doca,Raimundo Nonato Sampaio, presta depoimento sobre envolvimento com agiotagem.

Ex-prefeito de Zé Doca Raimundo Nonato Sampaio presta depoimento sobre envolvimento com agiotagem.

Suspeito de participar do esquema de agiotagem que atuava em diversos municípios e teria desviado milhões dos cofres públicos, o ex-prefeito do município de Zé Doca, Raimundo Nonato Sampaio negou envolvimento com o grupo comandado pelo empresário Glaúcio Alencar.

Em depoimento realizado na manhã desta quarta-feira (27), o ex-gestor afirmou que recebeu apenas ajuda de Gláucio Alencar para a sua campanha eleitoral em 2008. Segundo Raimundo, o empresário teria lhe repassado R$ 100 mil para a campanha. Desse total, R$ 50 mil seriam a título de empréstimo e o restante como ajuda de campanha, a ser paga com o fornecimento de merenda escolar para o município.

Ainda no depoimento, o ex-prefeito afirmou que chegou a celebrar um contrato com uma empresa do agiota para fornecimento de merenda escolar por um período de pouco mais de um ano. Porém, de acordo com o ex-gestor, o contrato logo seria cancelado, já que o lanche servido pela empresa era de péssima qualidade. Raimundo Nonato conta que recebeu ameaças de morte após rescindir o contrato com a empresa de Gláucio Alencar.

De acordo com Simone Valadares, responsável pela promotoria onde o ex-prefeito prestou depoimento, desde abril de 2012, já foram propostas 25 ações cíveis e criminais somente contra Raimundo Nonato Sampaio. Diversos outros procedimentos administrativos e inquéritos civis sobre desvios de verbas do erário por agentes públicos continuam em tramitação na promotoria.

 

Busca