Publicidade

Cresce aprovação do governo Dilma, segundo pesquisa

Correio Braziliense – A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou ,nesta quarta-feira, os resultados da pesquisa de avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff e seu desempenho pessoal no cargo.

Os entrevistados foram questionados também sobre temas como crise econômica e política, consumo, Operação Lava-jato, zika vírus, saúde, educação e segurança pública.

A pesquisa feita de 18 a 21 de fevereiro, ouviu 2.002 pessoas, em 136 municípios de 25 estados em todas as regiões para estimar a popularidade de Dilma.

Os índices indicam que a avaliação da presidente é positiva entre 11,4% dos entrevistados, enquanto 62,4% avaliam negativamente. Em relação ao desempenho pessoal, a aprovação atinge 21,8% contra 73,9% de desaprovação.

O levantamento aponta também as intenções de votos nas eleições 2018, os três candidatos mais cotados são: Aécio Neves com 10,7%; Lula, 8,3% e Marina Silva, 3,9%. No relatório, consta ainda a opinião dos entrevistados a sobre o impeachment da presidente, 55,6% são a favor e 40,3% não.

A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, e o nível de confiança chega a 95%.

A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff variou de 9% em outubro de 2015 para 11,4% em fevereiro deste ano. O levantamento mostra ainda que caiu de 70% para 62,4% a avaliação negativa do governo Dilma.

No quesito desempenho pessoal, subiu de 15,9% para 21,8% a aprovação da presidente. Já a taxa de desaprovação do desempenho pessoal de Dilma caiu de 80,7% para 73,9%, no mesmo período avaliado.

A pesquisa mostrou ainda que 88,6% dos entrevistados têm acompanhado ou ouvido falar das investigações da Operação Lava Jato. O porcentual dos que consideram que Dilma é culpada pela corrupção investigada na Petrobras variou de 69,2% para 67,8%. Já a parcela dos que consideraram que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é culpado pela corrupção variou de 68,4% para 70,3%.

A pesquisa de fevereiro também avaliou a parcela dos que acreditam que o ex-presidente poderá ser investigado. Para 75,7%, Lula será investigado na Lava Jato; já 18,7% acham que o ex-presidente não será investigado e 5,6% não sabem ou não responderam.

Com informações da Agência Estado.

Busca