Publicidade

Coronel Zanoni esculhamba Coronel Melo na rádio de Roseana

O Comandante Geral da PMMA, Coronel Zanoni Porto, disse que o Coronel Melo está insuflando policiais a paralisarem suas atividades por puro interesse eleitoral. Porto afirma que Melo é candidato a deputado em outubro e o acusa de utilizar o movimento de greve em seu favor politicamente.

Numa tentativa de desqualificar o movimento, o Comandante Geral diz que se trata de um ato isolado, onde apenas 30 policiais estão aquartelados na Câmara Municipal de São Luís e 90% da tropa está trabalhando normalmente, o que faz com que a população sequer sinta os efeitos da paralisação.

“O Coronel Melo está dando mal exemplo não só para a sociedade maranhense como para a Polícia Militar, como para a própria filha, que é cadete e que está cursando o Curso de Formação de Oficiais, que é pra querer ser oficial de Polícia Militar”, afirma incisivamente Zanoni.

Ao classificar como “ato irresponsável desse Coronel (Melo)” de apoio ao movimento de greve, o Comandante Geral ameaça que vai abrir Inquérito Policial Militar contra seu companheiro de farda, que, segundo Porto, nunca fez nada pela tropa nem quando foi Comandante Geral, que Melo, ao contrário, humilhava a tropa.

O tempo todo, o Coronel Zanoni Porto classifica Melo como irresponsável, palavra utilizada por diversas vezes insistentemente durante cerca de 3 minutos de fala na Rádio de Roseana Sarney. Aliás, o complexo de mídia da governadora tenta a todo custo diminuir o movimento dos policiais e utiliza termos pejorativos para se referir aos grevistas.

É possível ouvir os locutores da rádio de Roseana Sarney dizendo que “alguns policiais 'invadiram' a Câmara”, ou algo como “apenas alguns poucos policiais se rebelaram”, uma tentativa de desqualificar o movimento e colocar a população contra os policiais.

 

Busca