Publicidade

Convento das Mercês será reestruturado e terá novo gestor

Escrevemos aqui no blog que o governo não retrocederia no intuito de moralizar o Convento das Mercês, apesar da chiadeira daqueles que se acham donos do local escolhido para abrigar o Museu do Sarney.

Uma parte do prédio está sustentada por vigas de madeira

Os projetos voltados para a comunidade serão ampliados, o prédio que foi abandonado e encontra-se com a estrutura comprometida, será recuperado e poderá abrigar outros projetos de interesse público e social, como, por exemplo, um memorial dedicado às vítimas da ditadura militar.

Sob o controle do Estado, o Convento ainda abrigará a Fundação da Memória Republicana, mas não poderão mais fazer o que querem, do jeito que querem e utilizando espaço público para promoção e culto à personalidade de Sarney.

Será nomeado pelo governo do estado um administrador para a Fundação que administra o acervo do ex-presidente José Sarney. O escolhido pode ser o procurador do Estado Valdênio Caminha. Por lei, a entidade é administrada por um conselho curador, onde Sarney tem o direito vitalício de indicar dois dos nove integrantes do grupo, o que é considerado uma aberração legal pela OAB. O administrador nomeado não substituirá o Conselho, mas garantirá que o local cumpra função pública.

 

 

 

Busca