Publicidade

Contra Sarney, Associação dos Procuradores sai em defesa de Janot

Janot X Sarney

Depois que o ex-senador José Sarney escreveu asneiras no seu pasquim familiar contra Rodrigo Janot, em razão da inclusão do nome de Roseana na lista de investigados da Operação Lava Jato, a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) saiu em defesa do procurador-geral da República

E não foi somente o velho oligarca maranhense que partiu contra Janot. Neste domingo (08), Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um dos deputados investigados, acusou Rodrigo Janot de “agir politicamente em conjunto com o governo” e de ter “escolhido” quem investigar

Em nota, a ANPR sustenta que Janot e os integrantes do Ministério Público Federal (MPF) atuam na Lava Jato “sem se deixarem intimidar ou influenciar” por ingerência política e manifesta “irrestrito apoio ao procurador-geral da República na condução das investigações”.

Leia abaixo a íntegra da Nota assinada pelo Procurador Regional da República, Alexandre Camanho.

 

“A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) vem a público manifestar irrestrito apoio ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na condução das investigações da Operação Lava Jato, bem como aos demais membros do Ministério Público Federal devotados à apuração do caso.

É atribuição inalienável dos procuradores da República a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais. O procurador-geral e demais colegas, no curso da Lava Jato, vêm apenas primando, com disciplina, sobriedade e esmero, a honrar tais compromissos, sem se deixarem intimidar ou influenciar por qualquer ingerência política.

A ANPR afiança a competência e seriedade com que todas as ações referentes à Lava Jato estão sendo executadas e assegura à população – firmemente atenta aos desdobramentos do caso – que os procuradores da República estão seguindo com denodo o quanto estabelecem as leis brasileiras, visando tão somente ao seu cumprimento e à proteção do patrimônio público e da probidade administrativa.”

Alexandre Camanho de Assis

Procurador Regional da República

Presidente da ANPR

 

 

Busca