Conselho de Polícia Civil do Maranhão expulsa Thiago Bardal da corporação

 

Em julgamento realizado na última quinta (25), o Conselho de Polícia Civil do Maranhão decidiu expulsar da corporação o delegado Tiago Bardal. Com a decisão, Bardal, que segue preso na Delegacia da Cidade Operária, perde os cargos que possuía na Secretaria de Segurança Pública.

O ex-superintendente da Secretaria de Investigações Criminais (Seic) é acusado de envolvimento em crimes como proteção de quadrilhas a extorsão de comerciantes, incluindo o envolvimento com organização criminosa que praticava o roubo de cargas e contrabando no Maranhão. Ele aguarda julgamento.

A prisão de Bardal ocorreu em fevereiro do ano passado em uma mega operação realizada pela Polícia Civil para prender suspeitos de envolvimento em crimes de corrupção e contrabando de armas, munições, drogas e itens como bebidas e cigarros no estado.

Além dele,  foram presos os policiais Luciano Fábio Farias Rangel, major da Polícia Militar do Maranhão (PMMA); Fernando Paiva Moraes Junior, soldado da PMMA, e Joaquim Pereira de Carvalho Filho, 2º sargento da PM. Também foram presos Rogério Sousa Garcia, José Carlos Gonçalves, Éder Carvalho Pereira, Edimilson Silva Macedo e Rodrigo Santana Mendes.

Segundo informou a versão online do jornal O Imparcial, o ex-superintendente vai esperar a publicação da sua expulsão do quadro de delgados da Polícia Civil, no Diário Oficial para entrar com recurso. Ainda segundo o jornal, ele deve ser transferido para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ocupará outra cela especial por ser advogado.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Rádio Timbira Ao Vivo
Facebook