Publicidade

Condenado no Mensalão, Zé Genoíno pede extinção da pena

 

Em recurso, Genoino pede anulação do acórdão do mensalão

Do R7

O deputado federal José Genoino (PT-SP), pediu, em seu recurso apresentado nesta quinta-feira (2) ao STF (Supremo Tribunal federal), a anulação do o acórdão do julgamento do mensalão, que o condena a 6 ano e 11 meses de prisão.

A defesa do parlamentar diz que o acórdão está repleto de “omissões, contradições, ambiguidades e obscuridades”.

Genoino foi condenado pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa. À época em que o esquema do mensalão operava, o deputado era o presidente nacional do PT.

O recurso se fundamenta no argumento de que houve “cerceamento de defesa” durante o julgamento e que a defesa não teve tempo suficiente para analisar o acórdão.

“Não foram propiciados à defesa todos os meios e recursos inerentes ao bom cumprimento do mandato outorgado por seu constituinte”.

No recurso, os advogados pedem também a revisão da dosimetria da pena aplicada a Genoíno, sob o argumento de que ela teria sido fixada “de modo obscuro e contraditório”.

“Requer-se sejam as contradições e as omissões apontadas sanadas, revendo-se a dosimetria de José Genoino tanto no crime de quadrilha como no de corrupção ativa”.

No recurso, o advogado Luiz Fernando Pacheco diz que Genoíno foi condenado por uma “imaginária corrupção ativa”.

O deputado luta ainda para manter seu mandato parlamentar. O STF (Supremo Tribunal Federal) já decidiu que os parlamentares condenados pelo mensalão devem perder o mandato.

Isso vai acontecer quando todos os recursos contra a sentença forem julgados pela Corte. Genoino já declarou que se tiver que abrir mão do cargo, vai cumprir a decisão do STF.

 

Busca