Publicidade

Caso Saraiva: Empresário acusado injustamente pelo crime vai processar acusadores

Depois do brutal assassinato do fiscal da Secretaria Estadual de Fazenda José de Jesus Gomes Saraiva, a policia entrou em campo e chegou ao nome de um suspeito identificado inicialmente por Jack Douglas. A partir de então, nasceram comentários de que se tratava do empresário Jackson Douglas Almeida Irineu, proprietário da Tanaka Dedetização e que também mantém outros negócios em São Luís, além de contratos com o governo do estado.

Os mais apressados trataram de noticiar como verdade o envolvimento do empresário no crime. Este blog entrou em contato com o delegado responsável pelo caso, Jefrey Furtado da Delegacia de Homicídios, que disse não poder confirmar ou refutar a informação pois a investigação estava em andamento. O delegado confirmou apenas que se tratava de Jack Douglas o suspeito foragido. Leia aqui

Jackson Douglas, dono da Tanaka, não é Jack Douglas

Com base em depoimentos de Elionai Silva Costa, o Nanai, que foi quem levou o fiscal até o local do crime, e de Alexsandro Matos, dono de um depósito onde foram apreendidas, no último dia 26 de novembro, 1.300 sacas de arroz oriundas da carga que estava sendo investigada justamente pelo fiscal Jesus Gomes Saraiva, e ainda pelas imagens do momento do crime, gravadas por uma câmera de segurança, a Polícia Civil acredita que pode prender o verdadeiro culpado pelo homicídio, o também empresário Jack Douglas Vieira de Matos, o “Baiano”, proprietário de um comércio no bairro do João Paulo.

E agora?

Agora, o empresário Jackson Douglas Almeida Irineu, dono da Tanaka, inocentado pela revelação do verdadeiro suspeito, contratou advogados para tomar as medidas judiciais, tanto na esfera cível quanto criminal, contra aqueles que lhe acusaram. Ele alega prejuízos em vários negócios e danos à sua imagem de empresário.

Jackson Douglas declarou a um jornalista que “jamais esperava tamanho massacre por algo que não fez e jamais faria que é tirar a vida de alguém. Aguardarei a justiça da terra e principalmente de Deus para que a verdade seja restabelecida de uma vez por todas”.

 

 

Busca