Publicidade

Canindé informa que SMTT não pode destinar efetivo para fiscalizar só o Uber

Após os protestos realizados pelos taxistas na manhã desta segunda-feira (21), contra os motoristas do Uber, o secretário Canindé Barros deu entrevista condenando o movimento, que parou o trânsito na Avenida Beira-Mar. Durante a sua fala, o secretário denunciou a ação ilegal de alguns taxistas.

“Eles (os taxistas) não têm o apoio da população de São Luís e buscam apoio dos taxistas em municípios vizinhos à capital como Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa. Esses taxistas de cidades vizinhas também estão atuando em São Luís clandestinamente, ou seja, de forma irregular, semelhante ao Uber”, disse.

Sobre a fiscalização dos veículos cadastrados no aplicativo Uber, uma das reivindicações dos taxistas, o secretário afirmou que a fiscalização está sendo realizada, de acordo com o contigente de agentes disponíveis para tal ação.

“Agora o que eu não posso é colocar todo meu efetivo de agentes de trânsito apenas para ficar fazendo só a fiscalização de Uber na cidade, já que outros serviços precisam de atenção especial na cidade”.

A SMTT chegou a rebocar alguns carros do Uber em ações de fiscalizações contra o serviço. As ações, no entanto foram suspendidas logo depois.

Busca