Publicidade

Cai número de feminicídios registrados no Maranhão em 2018

 

O Maranhão registrou uma queda no número de casos registrados de feminicídio em 2018, de acordo com levantamento realizado pelo G1 e publicado nesta sexta (08), data em que é comemorado o dia Internacional da Mulher. O estado contabilizou ano passado, 98 casos contra 108 registrados em 2017, o que representa uma queda de 9,3%.

O Brasil registrou somente ano passado, 4.254 homicídios dolosos de mulheres. Apesar de alto, o total representa um queda de 6,7% em relação a 2017. No entanto, houve um aumento de 12% no número de registros de feminicídios. Uma mulher é morta a cada duas horas no país.

O Acre é o estado com a maior a taxa de feminicídios do país: 3,2 mortes a cada 100 mil mulheres. Além disso, possui a terceira maior taxa geral de homicídios contra mulheres: 8,1 a cada 100 mil pessoas.

Já Roraima, Roraima, estado que teve a maior alta de mortes violentas em 2018, foi também o que registrou o maior crescimento no número de assassinatos de mulheres. Foram 28 vítimas no ano passado, ante 15 em 2017 – um aumento de 87%.

Desde 9 de março de 2015, a legislação prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio – ou seja, que envolvam “violência doméstica e familiar e/ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher”. Os casos mais comuns desses assassinatos ocorrem por motivos como a separação.

Os dados mostram que, quatro anos após a sanção da Lei do Feminicídio, há uma maior notificação desses casos — ou seja, mais delegados estão enquadrando os crimes como feminicídio, e não apenas como homicídio doloso.
Com informações de G1.***
Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Facebook