Publicidade

Após novo aumento na gasolina, presidente da Petrobrás culpa Temer por reajustes

Resultado de imagem para temer

Após seguidos reajustes aumentos no preço da gasolina, que chegou a custar R$ 4,00, preço histórico em algumas capitais, a Petrobrás anunciou um novo reajuste no que vai elevar novamente o preço da gasolina nas refinarias, agora em 1,8%.

O aumento se dá logo após um outro reajuste de 1,9% no combustível  anunciado pela estatal na semana passada. De acordo com a própria Petrobrás, os sucessivos aumentos impostos pelo governo Temer desde julho deste ano já reajustaram em 25,9% o preço da gasolina nas distribuidoras.

Presidente da estatal, Pedro Parente, culpou Temer pelos sucessivos aumentos nos combustíveis. Em declaração também na última segunda, ele disse que “grande impacto” na alta dos preços dos combustíveis se deve ao aumento de impostos.

A declaração foi dada no mesmo dia em que Parente se encontrou com Temer em Brasília. Questionado por jornalistas após a reunião com Temer, sobre quando a Petrobrás poderia reduzir o preço da gasolina para os consumidores, Pedro Parente afirmou que a medida só será possível quando Temer decidir reduzir os impostos sobre a gasolina.

Busca