Publicidade

Após crescimento da taxa de reprovação, avaliação do governo Dilma se iguala à do pior momento de Sarney

Dillma-careta

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ibope e divulgada na última quarta-feira (1), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a taxa de reprovação do governo Dilma chegou ao ponto mais alto dos últimos 26 anos.

Com um percentual de 64% dos entrevistados considerando a gestão da presidente como ruim ou péssima, o índice se iguala ao obtido em 1989 por José Sarney, ate então recordista de rejeição na série histórica do instituto.

No levantamento, realizado entre os dias 21 e 25 de março, só 12% disseram ver a gestão como boa ou ótima. Em relação a pesquisa anterior realizada pelo Ibope, em dezembro do ano passado, a aprovação da presidente caiu 28 pontos percentuais. Enquanto a de reprovação subiu 37 pontos.

Além de avaliar o governo federal, o Ibope pediu para que os entrevistados avaliassem o desempenho pessoal da presidente. Nesse quesito, 78% afirmaram que desaprovam a forma como Dilma tem governado atualmente e apenas 19% mostraram-se satisfeitos com o desempenho da presidente.

Busca