Publicidade

Após amplo investimento, Flávio Dino fala em responsabilidade fiscal

 

Após uma gestão movida principalmente de investimentos em diversas áreas que possibilitaram o crescimento econômico do Maranhão, 2019 deverá ser de mais cautela e “responsabilidade fiscal” para o estado. Foi o que afirmou o governador Flávio Dino nesta sexta-feira (11), por meio das redes sociais.

“Lembro que a responsabilidade fiscal é um meio imprescindível para novas conquistas, com ampliação de serviços públicos, programas sociais e obras. Por isso, temos que manter a responsabilidade fiscal, ousando ao máximo, mas sem quebrar o Estado”, afirmou por meio do Twitter.

Para o governador, do os investimentos no Maranhão dependerão da “maior nitidez no quadro nacional” e que a prioridade agora será “fazer pagamentos de fornecedores e manter pagamento dos atuais servidores em dia. Qualquer nova medida dependerá do alcance desses objetivos”, escreveu em outra postagem.

 O governador reclamou ainda de uma dívida bilionária adquirida pela ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e que o governo terá que ser paga logo nos primeiros dias de 2019 por Flávio Dino (PCdoB). Só na parcela que vende em janeiro, o estado terá que desembolsar R$ 200 milhões ao Bank of America.

Nos últimos quatro anos, o Maranhão foi um dos estados mais que investiram em infraestrutura no país. O aumento foi sentido também em outras áreas como educação com a construção de escolas principalmente no interior do estado e na saúde com a reformar e viabilização de hospitais que estavam abandonados.

Radialista e Jornalista, Professor de Comunicação e Oratória, Locutor Publicitário e Apresentador de TV
Busca
Facebook