Publicidade

Advogado de Diego Polary afirma que entrará na Justiça contra laudo que aponta o seu cliente como o autor do assassinato de Brunno

caso-brunno-matos

Brunno Matos /Foto: Internet

Lourival Serejo, advogado de Diego Polary, contestou o laudo emitido pelo Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim), que apontaria o seu cliente como um dos autores da morte do advogado Brunno Matos. O documento, concluído em novembro do ano passado, afirma que Diego seria o autor dos golpes de faca que mataram o advogado Bruno Matos e feriram Alexandre Matos Soares. O documento aponta, ainda, o vigilante João José Nascimento Gomes como o responsável por golpear a terceira vítima, Kelvin Chiang.

Segundo Serejo, o laudo apresenta erros, já que não caberia à perícia a identificação dos autores, mas somente as circunstâncias em que o crime aconteceu. O advogado afirmou ainda que entrará na Justiça contra o documento.

“O laudo não poder ser conclusivo porque ele foi baseado em hipóteses e versões.  E não foi feito nada de forma técnico-científico que chagasse a esse esclarecimento. Todas as perícias técnicas (anteriores) de digitais e amostras de sangue e DNA não foram conclusivas. A única coisa que pareceu conclusivo foi esse laudo por isso nós iremos entrar na Justiça”, afirmou.

O advogado disse ainda acreditar na participação do vigilante João José, como a segunda pessoa que teria responsabilidade no assassinato e afirmou que Diego só foi citado nas investigações devido ao fato de estar presente quando seu tio, Carlos Humberto Marão Filho, foi preso.

Busca