Publicidade

Ação que resultou na prisão de Cel. Melo teria o dedo de João Alberto

O nome designado pela governadora Roseana Sarney para lidar com a paralisação dos militares é João Alberto de Souza. Ele estaria atuando nos bastidores e orientando ações como a que resultou no cumprimento de *”pronta intervenção” ao coronel Melo, na manhã desta terça-feira (01).

Conhecido por seu jeitão autoritário, João Alberto estaria mantendo reuniões com comandantes da Polícia Militar para discutir a crise instalada no seio da tropa da PM. “A forma como se deu a prisão do coronel Melo tem a cara do Carcará (apelido do senador maranhense)”, é o que dizem os manifestantes.

Os policiais aquartelados na Câmara Municipal desconfiam que João Alberto teria tentado “armar casinha” (tocaia), na noite desta terça (01), para prender o soldado Leite e o cabo Campos, líderes do movimento grevista. Eles teriam sido convidados para uma “mesa de negociação”, que aconteceria no período da noite, mas, na verdade, seria apenas uma arapuca para dar “pronta intervenção” ao militares. Alertados, os policiais ponderaram e a suposta reunião não aconteceu.

*Pronta intervenção é o nome dado à prisão de militares por questões de indisciplina. Ela dura até 72h, mas também pode

Cel. Gonçalo

 

 

Busca