Publicidade

A raposa no galinheiro? Interventor da SMTT responde na justiça por supostos desvios na Coliseu

O advogado Anthony Boden foi nomeado, através de decisão judicial, para substituir o atual presidente da comissão de licitação da SMTT, Canindé Barros, e coordenar todo o processo licitatório das concessões de linhas de transportes urbanos da capital.

A decisão é do juiz Cícero Dias de Sousa Filho, titular da 4ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, que à pedido da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, autorizou intervenção na Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT).

Acontece que o Dr. juiz nomeou exatamente o homem que foi liquidante da Coliseu – Companhia de Limpeza e Serviços Urbanos de São Luís por determinação do ex-prefeito João Castelo (PSDB). Uma auditoria realizada nas contas da gestão do advogado Boden à frente da Coliseu constatou desvio de milhões em recursos dos cofres municipais.

O advogado, segundo a auditoria, sacava cheques administrativos para fazer depósitos do INSS e pagamentos patronais, mas, não quitava tais despesas. Pior ainda são os indícios de fraudes milionárias no recolhimento de Guias da Previdência Social não reconhecidas pela Receita Federal.

Diante de tal histórico, será que o Dr. Juiz escolheu uma raposa para tomar conta do galinheiro? Seria razoável a decisão do magistrado à essa altura, quando já estão em conclusão os estudos técnicos para a licitação do setor de transporte? A escolha de Boden não seria, então, um retrocesso, atrasando ainda mais todo o processo? E o que dizer das suspeitas de corrupção no histórico do interventor?

Perguntar não ofende, ofende?

 

Busca