PF: Aécio ligou para Gilmar no dia em que o ministro tomou decisão favorável ao tucano

O Globo — Relatório da Polícia Federal apontou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) ligou para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes 33 vezes por meio de aplicativo WhatsApp entre o dia 16 de março e 13 de maio deste ano. Não é possível, no entanto, saber o conteúdo das conversas. De acordo com o relatório, o tucano realizou as ligações por meio de dois celulares.

O relatório foi anexado a um dos processos que tramitam no STF sem sigilo e que tem como parte Aécio, sob a relatoria do ministro Edson Fachin. Seu conteúdo foi divulgado nesta quinta-feira pelo site de notícias “Buzzfeed News”.

O GLOBO procurou a defesa do senador, mas ainda não teve resposta. Em nota enviada ao Buzzfeed, o advogado de Aécio, Alberto Zacharias Toron, disse que o senador mantém relações formais e que as conversas foram sobre reforma política.

“O senador Aécio Neves mantém relações formais com o ministro Gilmar Mendes e, como presidente nacional do PSDB, manteve contados com o ministro, presidente do TSE, para tratar de questões relativas à reforma política. Ressalte-se que pouco mais da metade das ligações citadas foram completadas, conforme consta do relatório da PF. Ocorreram também reuniões públicas para tratar do tema, com a presença do presidente da Câmara e presidentes de outros partidos. O senador Aécio é autor de uma das propostas aprovadas no âmbito da reforma política.A decisão do Ministro Gilmar Mendes que suspendeu a oitiva do Senador foi resultado de petição protocolada pelos advogados do Senador, de acordo com a súmula 14 do STF.

Tal decisão encontra-se em harmonia com a pacífica orientação do STF e vai na linha de inúmeras outras decisões de outros ministros no mesmo sentido. Essa questão foi tratada pelos advogados junto ao tribunal, não tendo sido objeto de contato do senador com o ministro. A oitiva foi realizada poucos dias depois”.

Os registros indicam que uma das chamadas ocorreu no dia 25 de abril, mesmo dia em que Gilmar Mendes suspendeu um depoimento que Aécio iria prestar à PF a pedido do parlamentar.

As ligações não foram interceptadas pela PF, mas identificadas a partir da análise de celulares apreendidos com Aécio Neves na operação Patmos, fase da Lava-Jato realizada no dia 18 de maio e que teve o senador mineiro como alvo.

“Verificou-se, ainda, a existência de vários registros de possíveis ligações, via aplicativo WhatsApp, entre a linha telefônica utilizada pelo Senador Aécio Neves e a linha gravada na agenda dos seus contatos como sendo do Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes.

Considerando-se que assim como em ligações normais, via operadoras telefônicas, as realizadas por intermédio do aplicativo citado não ficam gravadas no aparelho utilizado, a não ser no caso de mensagens escritas ou de áudio, o que não é o caso, não é possível conhecer a finalidade ou o contexto em que houve essas ligações, restando tão somente evidenciado a frequência de contato entre as autoridades em questão”, diz um dos trechos do relatório.

Não é a primeira vez que a PF identifica ligações entre Aécio e Gilmar. Uma ligação do senador grampeada pela PF registrou uma conversa com o ministro do STF no dia 26 de abril. O telefonema foi feito direto para o celular de Gilmar, em uma linha que pertence ao Supremo. Aécio diz que o ministro poderia ajudar na votação falando com o senador paraense Flexa Ribeiro. Gilmar diz que fará a ligação.

— Você sabe um telefonema que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando. Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante. Era o Flexa, viu? — diz Aécio.

— O Flexa. Tá bom, eu falo com ele — responde o ministro.

De acordo com o relatório, algumas dessas ligações ocorrerão no mesmo dia em que Gilmar Mendes suspendeu, em decisão monocrática, o interrogatório que o senador iria prestar à Polícia Federal.

“Nota-se, conforme destaque deste analista na planilha anteriormente reproduzida, que algumas dessas ligações, ou simples tentativa, ocorreram no dia 25/04/2017, mesma data em que o Ministro Gilmar Mendes deferiu monocraticamente requerimento do Senador Aécio Neves, relativo à suspensão de interrogatório que seria realizado nesta Policia Federal no dia seguinte, 26/04/2017, nos autos do Inquérito 4244-STF, conforme se verifica em tela de acompanhamento processual daquela Suprema Corte,” relatam.

No entanto, a PF destaca que não é possível afirmar que as ligações tenham relação com a decisão do magistrado.

“Embora não sendo possível afirmar que as ligações havidas no dia 25/04/2017, tenham relação com o requerimento protocolado nesta mesma data pelo advogado do senador Aécio Neves e deferido neste mesmo dia pelo Ministro Gilmar Mendes, é de se destacar a coincidência desses contatos.”

 

 

 

Adriano Sarney reconhece sua pequenez

“Sou um deputado estadual de primeiro mandato,

não tenho grande liderança aqui nesta Casa”

SARNEY, Adriano

Adriano reconhece seu tamanho

Durante discussão com parlamentares governistas na sessão desta quinta-feira (19) na Assembleia Legislativa do Maranhão,  o deputado estadual Adriano Sarney tentou dar uma de “humilde”, mas acabou por reconhecer sua pequenez na Casa Legislativa Legislativa.

De volta aos debates após um período sabático forçado – devido às descobertas de uso de aeronaves da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA) durante a sua campanha e do pai, o deputado federal licenciado e ministro Sarney Filho – Adriano Sarney parece meio desnorteado com o atual  momento em que vive o Maranhão.

Todos os debates em que ele se põe a fazer contraponto, acaba facilmente sendo desmentido e, às vezes, corre o risco de ser desmoralizado por parlamentares governistas que, constantemente, expõem a fraqueza e desbrio do neto do oligarca José Sarney na Assembleia Legislativa.

Diante deste cenário e atordoado com vários desmentidos em suas costas, finalmente Adriano Sarney admitiu o que todos comentam nos corredores do Parlamento Estadual: “sou um deputado estadual de primeiro mandato, não tenho grande liderança aqui nesta Casa”.

Apesar de ele mesmo reconhecer sua pequenez, Adriano Sarney tinha tudo para ser um grande deputado de oposição. Até começou bem, com certo equilíbrio, algo que já destacamos neste blog.

Adriano se diferenciava dos “deputados da família” (Andréa Murad, Sousa Neto e Edilázio) exatamente por não se perder em discursos bobos e irresponsáveis.

Notando, entretanto, que dificilmente sua família retome o comando do estado com sua tia Roseana como governadora, Adriano Sarney parece que vem perdendo o controle a cada dia e se tornando cada vez menor. Tem agido como um verdadeiro menino maluquinho.

Governo se manifesta sobre adiamento do período de inscrições para o concurso da PM

Resultado de imagem para concurso da PM no Maranhão

O Governo do Estado se manifestou em sua página na internet sobre o adiamento do período de inscrições do concurso da PM que estava previsto para iniciar na última segunda-feira (16). De acordo com o governo, como já havia dito o deputado estadual Marcos Aurélio, o edital precisou passar por adequações.

Entre os ajustes que serão realizados no edital estão a inclusão de novas cidades serão como polo para a realização de provas. Ou seja, vai haver mais locais em que as provas serão aplicadas, reduzindo a necessidade de viagens e deslocamentos.

Ainda de acordo com o deputado, uma das cidades-polo será Imperatriz. “Sairá, portanto a retificação do edital e a partir daí as inscrições se iniciarão”, diz o deputado.

O concurso da PM oferece 1.215 vagas nas carreiras de soldado e tenente, com exigência de níveis médio e superior, respectivamente.

Justiça condena ex-prefeita de Bom Jardim por “boca de urna” e corrupção eleitoral

Resultado de imagem para Malrinete Gralhada Bom Jardim

Com base em uma Ação Penal Eleitoral proposta pelo promotor de justiça da 78ª Zona Eleitoral, Fábio Santos de Oliveira, a Justiça condenou a ex-prefeita Malrinete dos Santos Matos (conhecida como Malrinete Gralhada), Rejane Kelman Cutrim Sousa, Raíssa Gabriele Cutrim Sousa e Alcione da Silva Martins pelos crimes de “boca de urna” e corrupção eleitoral.

Rejane Sousa (irmã de Malrinete Gralhada), Raíssa Sousa (sobrinha da ex-prefeita) e Alcione Martins (genro de Rejane Sousa) foram flagrados na madrugada anterior às eleições de 2016 – nas quais Malrinete Gralhada concorria à reeleição – em um carro parado no bairro Santa Clara, cercado por cerca de 20 pessoas. Dentro do veículo a polícia encontrou R$ 900 escondidos no banco do motorista, outros R$ 200 com Rejane Sousa, além de santinhos de Malrinete Gralhada e do candidato a vereador Marconi Mendes. Havia, ainda, papéis com promessas eleitorais de fornecimento de bens e serviços.

Para o promotor Fábio de Oliveira, os crimes foram praticados “com o nítido objetivo de descumprir as determinações legais e corromper os eleitores desta Municipalidade, oferecendo-lhes dinheiro ou prometendo-lhes o cumprimento de diversas vantagens ou benefícios, devidamente descritos na xerocópia do caderno de anotações”.

Todos os envolvidos foram condenados à pena de um ano de reclusão e seis meses de detenção, substituída por penas restritivas de direito. Dessa forma, Rejane Kelman Cutrim Sousa, Raíssa Gabriele Cutrim Sousa e Alcione da Silva Martins deverão pagar o equivalente a cinco salários mínimos a projeto ou instituição determinado pela Justiça. Além disso, estão proibidos, por um ano e seis meses, de frequentar bares, festas ou qualquer outro lugar público em que seja servida bebida alcoólica.

Eles foram condenados, ainda, ao pagamento de cinco dias-multa (cada dia-multa equivale a 1/30 do salário mínimo vigente), além de multa de 5 mil Ufir (Unidade Fiscal de Referência). O mesmo pagamento deverá ser feito por Malrinete Gralhada. Sua pena restritiva de direitos, no entanto, é diferente da aplicada aos demais.

A ex-prefeita de Bom Jardim deverá pagar o equivalente a 50 salários mínimos a projeto ou instituição determinada pelo Poder Judiciário, além de prestar serviços à comunidade, em entidade a ser indicada, pelo prazo de um ano e seis meses.

Na sentença, o juiz Raphael Leite Guedes ressalta que as “anotações encontradas dentro do veículo tinham compromissos que somente ela, como então prefeita municipal, poderia cumprir, tal como pagar salários atrasados, o que demonstra que a referida acusada era a autora intelectual do crime de corrupção eleitoral e boca de urna”.

Presidente Sarney: Assembleia aprova plebiscito sobre mudança de nome do município

Resultado de imagem para município de presidente sarney

O Projeto de Decreto Legislativo N° 009/2017, de autoria do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), que autoriza a realização de um plebiscito para consultar a população de Presidente José Sarney sobre a alteração do nome da cidade.

O objetivo é proposição é regularizar o nome do município. O socialista destacou que a Constituição Federal proíbe, terminantemente, que o nome de pessoas vivas seja atribuído a bens públicos de qualquer natureza. O que inclui municípios.

“Não é possível ter nome de pessoas vivas atribuídas a nomes de municípios, como acontece nesse caso. Nós sabemos que o município de Presidente Sarney leva o nome do ex-senador e ex-presidente José Sarney, que continua vivo. Então, é preciso que haja o plebiscito e a população possa aprovar, como manda a lei, a alteração do nome do município”, frisou.

Para ele, a cidade deve se chamar Pimenta do Maranhão. “É preciso também devolver o nome original do povoado que deu início ao município, cujo nome era Pimenta e que deve passar a ser Pimenta do Maranhão. O nome com a terminologia ‘do Maranhão’ é devido a existência de um outro município que se chama Pimenta, no estado de Minas Gerais”, explicou.

Polícia Civil prende em flagrante homem que estuprou criança em Colinas

POLÍCIA CIVIL POR MEIO DA DELEGACIA DE COLINAS, PRENDE ACUSADO DE ESTUPRO DE VULNERÁVEL
A Polícia Civil por meio da Delegacia de Colinas prendeu na manhã desta quarta (18) em flagrante um homem  após ele estuprar uma criança em Colinas. Bruno Alves Júlio, natural de Brasília/DF, é acusado pelo prática dos crimes de estupro de vulnerável e tentativa de roubo.
A vítima, uma menor de apenas 13 anos de idade, estava sozinha em sua casa quando o meliante adentrou em sua residência e com uma faca e utilizando-se de bastante violência estuprou a vítima, e ainda tentou roubar o seu aparelho celular, mas não subtraiu em razão da mãe da adolescente ter levado o aparelho consigo. A vítima reconheceu o autor do crime, o mesmo quando capturado se encontrava ainda com as vestes do ato.
A vítima foi submetida a exame de conjunção carnal, o qual constatou à violência sexual por ela sofrida. O indivíduo encontra-se custodiado na Delegacia de Colinas à disposição da Justiça.